X
Menu
Subscrever newsletter:

Desdobra-te – Festival de Dança e Outras Artes

Associação PédeXumbo (Atualizado em: 12 Julho, 2019 )

O FESTIVAL

Desdobra-te aos Poucos

Vem aí o Desdobra-te aos Poucos, a 2ª edição do festival Desdobra-te, dedicado à dança e outras artes, que vai acontecer de 27 a 29 de novembro, em Évora!
 
Mesmo vivendo neste contexto pandémico acreditamos que a cultura, a dança e a música em particular, podem dar-nos força para o nosso dia-a-dia. Neste sentido estamos a desenhar um formato de festival adequado aos dias de hoje. Com menos espaços e com participantes em número reduzido. Assim, ao contrário do ano anterior, em que as atividades se desdobraram por diferentes espaços em toda a cidade de Évora, desta vez vamos desdobrar-nos aos poucos e concentrar a programação no nosso espaço, o Espaço Celeiros, a casa da PédeXumbo.
 
Assim o formato da programação sofre algumas alterações.  Esta edição volta a ter um programa com LADO A e LADO B, mas este ano cria dois circuitos para as mesmas atividades! O que é que isto quer dizer? Quer dizer que os participantes vão dividir-se em GRUPO A e GRUPO B e vão frequentar as mesmas atividades, mas em momentos diferentes.
 
Desdobrem-se aos poucos nos bailes-concerto, nos concertos, nas oficinas de dança e nas oficinas de instrumentos. Haverá ainda performance, manualidades, um passeio, uma exposição e momentos gastronómicos. Serão cerca de 16 atividades as que vão poder fazer, de sexta-feira a domingo, no Espaço Celeiros e que incluem ainda pequenas escapadelas pela cidade. Apesar de ser um festival adaptado à atualidade, com menos pessoas, menos espaços e menos atividades, a programação quer-se diversificada e a promessa mantém-se: quebrar estereótipos e atravessar fronteiras no contexto da dança tradicional. 
 
Já com os primeiros nomes confirmados e com a bilheteira quase a abrir, preparar esta edição é um grande desafio, que aceitamos em passos pequenos, que se vão desdobrando aos poucos.
 
Vamos todos desdobrar-nos aos poucos, porque o melhor remédio é dançar e temos que continuar a fazê-lo, encontrando novas formas de estar juntos.
 
Reservem a data e fiquem atentos porque vêm aí novidades!

Programa LADO A (em atualização)

Um circuito para o Grupo A

 

SEXTA-FEIRA, 27 NOVEMBRO

18h00 – 19h00 Parabéns à PédeXumbo e inauguração de uma Exposição* | Pátio Celeiros e Visita pela Cidade

19h00 – 20h30 Novo Baile PX | Vila Trigo

21h30 – 23h00 Espetáculo | Vila Joio

*atividade gratuita

 

SÁBADO, 28 NOVEMBRO

10h00 – 11h00 Oficina Paralela | Vila Trigo

11h30 – 12h30 Oficina de Dança | Vila Joio

12h30 – 14h00 Oficina de Gastronomia | em atualização

15h00 – 16h00 Baile-concerto | Vila Trigo

16h30 – 17h30 Baile-concerto | Vila Joio

18h00 – 19h30 Concerto | em atualização

21h30 – 23h00 Passeio Noturno com Gustavo Silva | Ponto de encontro no Espaço Celeiros

 

DOMINGO, 29 NOVEMBRO

10h00 – 11h00 Oficina de Dança | Vila Joio

11h30 – 12h30 Oficina Paralela | Vila Trigo

14h30 – 16h00 “Desdobra-te Combo”, Oficina de Instrumentos com Tó Zé Bexiga** | aBruxa Teatro

16h00 – 17h00 Performance | em atualização

17h30 – 18h30 Baile-concerto com Duo Bottasso (IT) | Vila Trigo

19h00 – 20h00 Baile-concerto com Dahu (PT) | Vila Joio

** Atividade com limite de 10 pesssoas. Inscrição junto do secretariado do festival. É necessário trazer instrumento.

 

Programa LADO B (em atualização)

Um circuito para o Grupo B

 

SEXTA-FEIRA, 27 NOVEMBRO

18h00 – 19h00 Parabéns à PédeXumbo e inauguração de uma Exposição* | Pátio Celeiros e Visita pela Cidade

19h00 – 20h30 Baile-concerto com Correcaminhos (PT) | Vila Joio

21h30 – 23h00 Passeio Noturno com Gustavo Silva | Ponto de encontro no Espaço Celeiros

*atividade gratuita

 

SÁBADO, 28 NOVEMBRO

10h00 – 11h00 Oficina de Dança | Vila Joio

11h30 – 12h30 Oficina Paralela | Vila Trigo

15h00 – 16h00 Baile-concerto | Vila Joio

16h30 – 17h30 Baile-concerto | Vila Trigo

18h00 – 19h30 Concerto | em atualização

21h30 – 23h00 Espetáculo | Vila Joio

 

DOMINGO, 29 NOVEMBRO

10h00 – 11h00 Oficina Paralela | Vila Trigo

11h30 – 12h30 Oficina de Dança | Vila Joio

12h30 – 14h00 Oficina de Gastronomia | em atualização

14h30 – 16h00 “Desdobra-te Combo”, Oficina de Instrumentos com Tó Zé Bexiga** | aBruxa Teatro

16h00 – 17h00 Performance | em atualização

17h30 – 18h30 Baile-concerto com Dahu (PT) | Vila Joio

19h00 – 20h00 Baile-concerto com Duo Bottasso (IT) | Vila Trigo

** Atividade com limite de 10 pesssoas. Inscrição junto do secretariado do festival. É necessário trazer instrumento.

Em atualização. Mais informações em breve.

Bilheteira

Passe Geral | 50,00€

Passe Geral para sócios PédeXumbo | 40,00€

Passe Baile (5 bailes) | 35,00€

Passe Baile Streaming (5 bailes) | 25,00€

Oficina de Gastronomia | 5,00€ (inclui almoço) apenas para participantes detentores de Passe Geral

Este ano, todos os passes para o Desdobra-te estão sujeitos a Venda Antecipada, não havendo bilheteira no local do festival. A aquisição dos passes faz-se através do preenchimento de um formulário (que em breve estará online neste separador) e após transferência bancária do valor total do passe (consultar dados para pagamento abaixo).

As crianças até aos 12 anos, inclusive não pagam bilhete.

Atenção: O período de Venda Antecipada de Bilhetes é de 27 de outubro a 22 de novembro, dia a partir se encerra a Bilheteira Online. Leia atentamente todas as “Condições de Bilheteira de Venda Antecipada”.

Condições de Bilheteira de Venda Antecipada

– O bilhete electrónico e a fatura correspondente serão enviados por email após recepção de pagamento;
– Os bilhetes são nominativos, pessoais e intransmissíveis, sendo necessário apresentar documento de identificação e bilhete electrónico para levantamento de pulseiras (não é necessário imprimir o bilhete eletrónico, basta apresentá-lo no seu smartphone);
– A troca de bilhete electrónico por pulseira realiza-se unicamente no Secretariado do Festival, localizado nos Antigos Celeiros da EPAC, durante os horários de funcionamento do secretariado do festival (consultar horários abaixo);
– A troca de bilhete electrónico por pulseira é obrigatória e deve ser feita no Secretariado do Festival (consultar horários abaixo);
– NOTA IMPORTANTE: O valor dos passes para o Festival não é reembolsável, após efetuada a compra.

Dados para pagamento:
CONTA Associação Pédexumbo
IBAN PT50 0045 6290 4026 5802 3038 3
BANCO Caixa de Crédito Agrícola

Horário de funcionamento do Secretariado do Festival:

sexta 27 nov. | 17h30 – 21h30

sábado 28 nov. | 09h30 – 12h30 e 14h00 – 17h30

domingo 29 nov. | 09h30 – 12h30 e 14h00 – 16h00

Mais informações

Em caso de dúvida contactar vitoria.valverde@pedexumbo.com ou 266732504

Em atualização. Mais informações em breve.

O Desdobra-te é um festival organizado pela PédeXumbo em co-organização com a Câmara Municipal de Évora, com o apoio da DGARTES e República Portuguesa | Cultura.

 

INFORMAÇÕES GERAIS

Em atualização. Mais informações em breve.

Em atualização. Mais informações em breve.

Voluntariado 2020

⇒ As candidaturas para voluntariado decorrem de 2 a 15 de novembro. ⇐

(formulário online de participação em breve)

Os voluntários são muito importantes nos festivais PédeXumbo, e o Desdobra-te não é excepção! São eles que recebem os participantes, dão a cara pelo festival, estão no secretáriado, verificam as pulseiras, arrumam cadeiras, distribuem águas pelos artistas e tudo mais que for necessário para que as actividades decorram sem precalços.

O voluntaridado destina-se a qualquer pessoa pró-ativa e com vontade de contribuir e de estar por dentro da organização de um festival! Não há limites de idade nem de geografias, são todos bem-vindos a candidatar-se.

Este ano, as áreas de voluntariado são o secretariado, as informações, o controlo de entradas e o apoio à programação e funcionam de forma rotativa, pelo que os voluntários desta edição do festival poderão passar pelas tarefas de todas estas áreas. 


Condições para participação no voluntariado

• Os voluntários devem trabalhar um máximo de 12 horas entre os dias 27 e 29 de Novembro de 2020;
• Os turnos e horários serão estipulados na reunião de voluntários a 27 de Novembro pelas 16h30, no Espaço Celeiros;
• As áreas de voluntariado serão o secretariado, as informações, o controlo de entradas e o apoio à programação;

Em troca pela vossa preciosa ajuda oferecemos

• passe geral do festival (entrada em todas as atividades do festival)
• 1 refeição diária (almoço ou jantar)
• seguro de acidentes pessoais


Em caso de dúvida sobre o processo de candidatura ou para mais informações, podem contactar:

Vitória Valverde
vitoria.valverde@pedexumbo.com | 962 503 463

 

Em atualização. Mais informações em breve.

Arquivo

2019 marca o início de um novo projeto de programação da PédeXumbo. O Desdobra-teFestival de Dança e Outras Artes decorrerá de 22 a 24 de novembro, em diversos pontos da cidade de Évora, e promete quebrar estereótipos e atravessar fronteiras no contexto da dança tradicional (e não só!). Através de uma programação extensa e diversificada, este festival poderá ser vivido como quem usufrui de um disco de vinil, com “lado A” e “lado B”, mas é tudo menos saudosista. Com a programação organizada em dois grupos distintos de acordo com o seu âmbito e público-alvo, serão satisfeitos tanto os impulsos dos habitués de festivais folk como os devaneios dos curiosos, que pelo seu contexto familiar ou gosto pessoal preferem uma experiência mais relaxada e abrangente. Dois públicos com características bastante diferentes encontrarão no Desdobra-te o “seu festival”, mas a ideia é exatamente que se cruzem e encontrem em dobragens e desdobragens consecutivas.

Não deixando de ser um festival folk, o Desdobra-te pretende afirmar-se como uma experiência desafiante para quem nela participa, roçando os limites do jogo e da auto-descoberta. Através das escolhas de programação e da seleção dos espaços onde as atividades terão lugar, serão desafiados paradigmas e provocadas reflexões em torno de dicotomias como tradicional/contemporâneo, apropriado/esquisito e familiar/adulto. Serão cerca de 40 atividades em mais de 10 espaços, que de sexta-feira a domingo se desdobrarão entre oficinas de dança para iniciados e para avançados, bailes, passeios temáticos, concertos, oficinas de artes manuais, gastronomia, espetáculos para a infância, cinema e muitas outras surpresas.

Poderemos dizer que este é um festival que se desdobra em dois? De uma certa forma, sim, mas haverá apenas uma pulseira e as atividades “A” e “B” acontecerão em horários sobrepostos. Ao longo dos três dias de programação o público participante será constantemente desafiado a optar: quererá praticar o que já conhece ou experimentar algo que nunca fez? Ambas as opções são válidas mas avisamos já: não valem arrependimentos!

Contando com o envolvimento de vários agentes culturais locais e com o essencial apoio da Câmara Municipal de Évora, o Desdobra-te passará a ser o evento PédeXumbo de maior dimensão na cidade que nos acolhe há 24 anos. Surgindo após o sucesso do “Festival 20 Anos PX – 20 Espaços, 20 Atividades, Mais que 20 Pessoas” em 2018, o Desdobra-te é também o evento que celebra o mês de aniversário da PédeXumbo e que convida todos os que se identificam com a associação a percorrerem a cidade que é a sua casa.

Porque o inverno também pode ser tempo para se dançar na rua, porque há tantos espaços bonitos por descobrir, porque também em Évora há criadores, porque queremos continuar a promover o Alentejo e porque acreditamos na importância de se estar no interior.

Fica a pergunta: Que lado teu vais querer desenvolver em novembro?

 

Sexta-feira, 22 Novembro

PARTITURAS E SILÊNCIOS, Exposição de fotografia de Pablo López

Palcos vazios, escuros. Um espelho encostado à parede. Sobre o chão de madeira pousa-se a luz. Caminhar por estes lugares e observar, simplesmente. Depois chegam os músicos, o público. Alguém afina um instrumento: inicia-se a lenta preparação do som. Quando a música começa, ficará ainda um rasto de silêncio no espaço? Fotografar pode ser semelhante a ouvir se olharmos com atenção. Estas fotografias representam um percurso pela cidade de Évora, realizado em 2018 alguns dias antes do início do festival organizado para celebrar os 20 anos da PédeXumbo: “20 anos PX – 20 Atividades, 20 Espaços e mais que 20 Pessoas”. Os lugares, vazios primeiro, depois ocupados pelos concertos, as pessoas e a escuta partilhada, são o centro desta exposição. As partituras de Sergio Cobos e Eva Parmenter acompanham as imagens, os seus silêncios.

Oficina de DANÇAS TRADICIONAIS PORTUGUESAS com Mati@s

Para que estejam todos bem preparados para o baile com Não És Tu Sou Eu, onde poremos à prova os nossos conhecimentos do repertório de baile português, convidámos o Mati@s a dinamizar uma oficina de dança onde esse repertório será divulgado e partilhado.
Desta forma, ninguém terá desculpa para não dançar na sexta-feira à noite no Monte Alentejano!

Oficina de DANÇA CONTEMPORÂNEA com André Russo

Bem desdobrado, até na tradição se encontra o contemporâneo! Os mais atrevidos não poderão perder a oficina de dança contemporânea com André Russo, onde poderão desenvolver o seu movimento pessoal através de exercícios de chão, sequências de movimento, improvisação e contacto.
Para os “habitués” do folk, será uma óptima oportunidade para testar limites e experimentar uma diferente forma de dançar!

Oficina de ORIGAMI com o Grupo de Origami de Évora

Levantando o véu sobre o tema da decoração deste ano do Desdobra-te, convidamos participantes de qualquer idade e vocação para uma oficina de origami dinamizada pelo Grupo de Origami de Évora.
Numa oficina com a duração de uma hora e meia, serão desenvolvidos modelos adequados ao nível dos participantes. Propõe-se a aquisição do conhecimento de algumas noções básicas de dobragem e a aprendizagem de algumas figuras. Pretende-se com esta actividade despertar o interesse por esta arte e realizar modelos que possam ser reproduzidos posteriormente pelos participantes.
O papel está incluído, basta trazer vontade de dobrar e atenção!

ESPECTÁCULOS DESDOBRADOS com Eva Parmenter, Rios que vão dar ao mar (Helena Helft e Joana Ricardo) e Voyage (Mara)

A sessão de Espectáculos Desdobrados que abrirá a primeira noite do festival é especial por muitos motivos. Por um lado, é um convite à descoberta da casa da PédeXumbo em Évora, que se multiplicará em espaços inusitados apenas para esta noite; por outro lado, é uma oportunidade única de ver e ouvir novos projectos musicais pelas vozes e mãos de nomes femininos que nos têm vindo a acompanhar nos últimos anos. Mas como se apresentarão tantas mulheres e talento num espaço tão grande e em apenas uma hora? Esperamos que não hesitem em vir descobrir!!

Eva Parmenter

Na viagem e travessia de várias culturas, são contínuos os intercâmbios e colaborações com artistas estrangeiros. Mantendo sempre as suas raízes em Portugal desenvolve uma linguagem própria onde as suas composições vão beber à sua Lisboa eclética, mergulhando nas influências que traz: do Jazz à Música das Ex-colónias africanas, passando pela Música Brasileira assim como pelos Ritmos da América do Sul ou da dita “Música do Mundo”.

Rios que vão dar ao mar
com Helena Helft e Joana Ricardo

Joana e Helena conheceram-se numa residência de músicas do mundo e cantaram “Senhora do Almortão” numa mesa de café. “Tens um jeito de cantar tão português”, disse a Helena. Um caminho que a Joana começou em 2012, quando viajou para a Buenos Aires e lá iniciou as aulas de canto. Um caminho que cruzava agora o de Helena, que trouxe o folclore argentino para Lisboa, onde vive há dois anos. De ligação forte ao país uma da outra, descobriram ainda em comum a paixão pela música tradicional do seu país de origem. “Rios que vão dar ao mar” é o encontro desses dois mundos, a forma como se reconhecem as intenções poéticas e os ritmos, como dialogam as montanhas do norte Argentino com o sol de Portugal, como se separam e reencontram através do mar.

Voyage

Voyage é ir e estar num ou em mais locais, mais ou menos longínquos, por um determinado período de tempo, antes do regresso ao lugar de partida. Será Voyage um concerto ou um baile? Uma voz ou uma
banda sonora? Voyage, é o que cada um escolher sentir.

Criação, Voz, Arranjos e Sonoplastia: Mara

NÃO ÉS TU SOU EU, Baile com Inês Lopes e João Godinho

Em 2019 a PédeXumbo volta a acolher uma residência artística no Espaço Celeiros nos dias que antecedem o Desdobra-te – Festival de Dança e Outras Artes. O objectivo é potenciar a criação artística no âmbito do que é (e poderá ser) o baile de repertório português, infelizmente ainda pouco presente nos festivais de música folk, apesar da sua riqueza e variedade. Os músicos convidados para trabalhar ao longo de 10 dias na criação de novos arranjos para esse repertório são Inês Lopes (designer, arquitecta e músico autodidacta) e João Godinho (compositor), que se juntam num novo duo de concertinas sob o nome de “Não És Tu Sou Eu”. A primeira apresentação pública deste duo poderá ser vista, ouvida e bailada no Desdobra-te, na sexta-feira 22 de Novembro a partir das 22h45, no Monte Alentejano. A esta distância não sabemos exactamente o que daí virá, mas podemos adiantar que chegaram num carro carregado de cancioneiros e que desde então não parou de ecoar o som das concertinas pelo Espaço Celeiros. Curiosos? Nós também!

Baile com DUO ABSYNTHE

Com saudades desta dupla? Nós também!
Sylvain e Aurélien estão de regresso a Portugal, a Évora mais concretamente, com um baile que promete pôr os pés mais reticentes a dançar. Entre mazurkas, scottishes, chappaloises e tantas outras danças do folk europeu, estes dois amigos – Aurélien Claranbaux (acordeão cromático) e Sylvain Letourneau (guitarra e voz) vão encerrar a primeira noite de bailes no Festival Desdobra-te.

Sábado, 23 Novembro

Oficina NINANANAS, dança e canto para futuros pais e bebés com Mercedes Prieto

Esta oficina que o Desdobra-te vai ter para um público muito especial, pretende criar laços afetivos entre mães-pais e os seus bebés, através das doces melodias e das danças de diferentes culturas do mundo. Para isso, são propostos movimentos e cantigas a partir de estímulos musicais e kinestésicos, inspirados nas recolhas publicadas nos livros de Kókinos. É surpreendente o efeito da voz e do embalo que em outras culturas se faz de formas muito diferentes. Este projeto foi idealizado como uma oficina para gestantes, mães e pais que interactuam com os seus bebés com idades entre os 0 e os 8 meses.

PASSEIO a São Miguel de Machede e à Adega da Herdade de São Miguel

O Festival Desdobra-te tem mesmo um pouco de tudo, para todos, incluindo um passeio à bonita e tradicional Vila de São Miguel de Machede com direito a visita à Adega da Casa Relvas onde se produzem vinhos premiados, para quem quer aproveitar a vinda ao Alentejo para respirar um pouco dos ares do campo e degustar um bom copo de vinho alentejano.
O ponto de encontro é o Rossio de São Brás, dia 23 de novembro, perto do Monte Alentejano entre as 09h45, para partida às 10h00 para São Miguel de Machede que fica localizada a cerca de 20 quilómetros de Évora.
À chegada seremos recebidos pela Suão – Associação para o Desenvolvimento Comunitário ( http://www.suao.pt) que nos levará num breve passeio por alguns dos pontos de interesse da vila. De seguida rumamos à Herdade de São Miguel de Machede (https://casarelvas.pt/) para conhecer a adega e saborear alguns dos vinhos!
Estaremos de regresso a Évora para o almoço, por volta das 13h00! Esta atividade está sujeita a inscrições na secretaria do Festival.

Oficina de KIZOMBA com a Escola Negrita

Numa parceria com uma das organizações que trabalham a dança na cidade de Évora, é com alegria que divulgamos a participação da Escola Negrita, uma das associações residentes do Espaço Celeiros.
Nesta oficina de Kizomba dinamizada por Sérgio Concha, poderão aprender a posição de dança e bases iniciais ( base 2 e base 3), os passos médios (hesita, triângulo e saída homem) e o passo avançado (saída mulher e queda).
Oficina de participação livre que seguramente animará a manhã de sábado no Mercado Municipal!

FOLHAS DOBRADAS – Fazer Cadernos com a Oficina do Cego (1ª parte – reciclagem de papel)

Um dos destaques do “lado B” do Desdobra-te, esta oficina com os nossos parceiros da Oficina do Cego é a oportunidade de aprender a transformar e a valorizar o papel velho que temos lá por casa! Adequada tanto a miúdos como a graúdos, nesta oficina dinamizada por João Sebastian, dividida em duas sessões, aprenderemos a fazer folhas de papel reciclado a partir de jornal e a depois as encadernar de forma a criarmos um caderno que poderemos levar para casa.

Oficina de VALSAS ASSIMÉTRICAS com Patrícia Vieira

Uma das oficinas pensada particularmente para todos os “dançaólicos” que nos acompanham de norte a sul do país! Partindo da base da Valsa de 3 tempos, da sua postura, forma de rotação e circulação pela sala, entraremos no mundo das Valsas a 5, 8 e 11 tempos abordando várias formas de as ouvir e dançar. O equilíbrio, a comunicação entre o par, a criatividade e a energia são algumas das coisas que iremos trabalhar.

UMA APRESENTAÇÃO GERADORA com André Imenso

No segundo dia de Desdobra-te recebemos o André Imenso, do Gerador, que nos falará sobre o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido nos últimos anos por esta associação parceira da PédeXumbo. O Gerador é uma plataforma de reflexão, ação e comunicação sobre a cultura portuguesa. Todos os dias se perguntam como fazer cultura para todos. E atrevem-se a responder através do que fazem: uma revista e um site de jornalismo cultural, um conjunto de iniciativas que aproximem mais pessoas da cultura, como o Trampolim Gerador, uma Escola e um Barómetro onde se aprende e investiga cultura em Portugal. Temos a certeza que será um momento inspirador e acima de tudo revelador do que tem sido (e poderá vir a ser) a cultura em Portugal nos últimos tempos!

Oficina de BALLET PARA TODOS com Amélia Mendoza

Esta é certamente uma novidade nos festivais PédeXumbo! Na oficina de ballet com Amélia Mendoza poderão aprender as bases desta técnica com um nome de referência na área da dança clássica em Évora. Tanto para quem já fez ballet em criança como para quem sempre teve receio de experimentar, para aqueles que não conseguem tocar com as mãos nos pés sem dobrar os joelhos e para os que fazem a espargata sem problemas, este será certamente um momento divertido a não perder. Quem se atreve a experimentar?

Oficina de FLORES DE PAPEL com o Festival de Mastros de São Teotónio

Os mais atentos sabem que a PédeXumbo tem vindo a desenvolver, nos últimos 3 anos, um trabalho intenso e diversificado sobre os mastros tradicionais do concelho de Odemira. Ao longo de todos estes meses foram criados e desenvolvidos muitos laços emocionais com alguns habitantes do concelho, especialmente com os habitantes de São Teotónio, freguesia na qual a equipa PX passou mais tempo a aprender sobre mastros, a cortar papel, a ouvir histórias, a puxar cordas, a contribuir com aquilo que podia para o perpetuar e reinventar da tradição. Assim, foi com muita alegria que lançámos o convite a dois projectos de São Teotónio para que viessem até Évora para participar no Desdobra-te e assim trazerem um pouco daquilo que melhor sabem fazer ao nosso Alentejo Central. Ao longo da tarde de sábado, 23 de novembro, no Museu de Évora, lança-se assim o mote para a produção de flores de papel à moda de São Teotónio, recriando-se o ambiente de um atelier do Festival de Mastros através da presença de um grupo de mulheres (e, quem sabe, também de um ou outro homem!) que costuma participar activamente na preparação deste Festival. Pode ser que haja um copito de medronho para acompanhar o corte e a dobragem e garante-se, certamente, muita conversa fiada, seja com a dona Idalina, a dona Inácia, a dona Fortunata, a dona Maria, a dona Ivete ou o senhor Venâncio! É de não perder a oportunidade única de viajar até ao sudoeste alentejano sem sair das muralhas eborenses.

Oficina TRUZ TRUZ… À VOLTA DO MUNDO! com Patrícia Vieira

Mais uma das actividades que temos preparadas para o público infantil e familiar neste Desdobra-te! Nesta oficina de dança para pais e filhos, vamos fazer as malas e partir numa viagem pelo Mundo. A que lugares nos levará esta viagem? Iremos de canoa, avião, comboio, mota? Vamos descobrir em conjunto e aprender um pouco mais sobre vários países e lugares, suas tradições, sua música e dança! Vamos brincar, saltar, rir e dançar! Quem vem viajar connosco?

Oficina de CONTRADANÇAS DO DOURO com Luís Monteiro

Não haverá melhor forma de se prepararem para o baile da Chulada da Ponte Velha que acontecerá nessa noite! As contradanças e quadrilhas da região duriense têm um valor patrimonial único e de relevo: herdeiras de uma tradição europeia de diálogo e mimetização entre o povo e as côrtes, ganharam, nesta região, características singulares, da relevância do mandador às possibilidades de criação coreográfica e de improviso. Estas danças correm perigo de extinção como manifestação espontânea integrada nos bailes populares, uma vez que os mandadores estão a diminuir e os desenhos coreográficos começam a estar cristalizados nos grupos folclóricos que ainda as incluem no seu repertório, perdendo o seu caráter intrínseco. Nesta oficina, serão partilhadas algumas marcações coreográficas de contradanças e quadrilhas recolhidas pelo NEFUP – Núcleo de Etnografia e Folclore da Universidade do Porto em diversas localidades do Douro Verde, de forma prática e acessível, para que os participantes se sintam estimulados a dançá-las noutros contextos, a procurar mais informação sobre elas e, quem sabe, a arriscar mandar uma contradança ou quadrilha…

Oficina de PERCUSSÃO com Tó Mandala e APRESENTAÇÃO do grupo ST ALL STARS do Projeto ST-e7g de São Teotónio

Os mais atentos sabem que a PédeXumbo tem vindo a desenvolver, nos últimos 3 anos, um trabalho intenso e diversificado sobre os mastros tradicionais do concelho de Odemira. Ao longo de todos estes meses foram criados e desenvolvidos muitos laços emocionais com alguns habitantes do concelho, especialmente com os habitantes de São Teotónio, freguesia na qual a equipa PX passou mais tempo a aprender sobre mastros, a cortar papel, a ouvir histórias, a puxar cordas, a contribuir com aquilo que podia para o perpetuar e reinventar da tradição. Um dos grupos muito especiais que conhecemos e com quem trabalhámos e partilhámos foi o grupo de crianças e jovens que frequenta assiduamente as actividades do Projecto ST-e7g.
No seguimento de um projecto impulsionado pela PédeXumbo em São Teotónio (oficinas criativas do DA TERRA AO CÉU em 2018) e ao qual se deu continuidade através do empenho e energia dos dinamizadores do Projecto ST-e7g e do músico Tó Mandala, foi criado um grupo musical composto por algumas destas crianças e jovens. Esse grupo, que se estreou na FACECO este verão, vai agora apresentar-se no DESDOBRA-TE sob o nome de ST ALL STARS! Com músicas e ritmos de influência indiana, nepalesa, búlgara, tailandesa e quem sabe também portuguesa, estes pequenos músicos com a orientação de Tó Mandala trarão certamente muita energia que aquecerá todo o edifício da Sociedade Harmonia Eborense no sábado à tarde.
Após a apresentação do grupo ST ALL STARS seguir-se-á uma oficina de percussão com Tó Mandala, na qual estão também todos convidados a participar! Quem tenha instrumentos de percussão deve trazer os seus.
Actividades de Entrada Livre

BAILE DAS HISTÓRIAS, uma criação PédeXumbo

Vamos contar histórias neste Desdobra-te e vamos bailá-las também! Uma atividade para toda a família. O Baile das Histórias é um baile mandado, criação da PX, baseado no universo da pintora Paula Rego. Apresenta-se como um baile com um alinhamento cénico dado através de danças de roda, histórias e lengalengas contadas e dançadas, ditos antigos e cantilenas de crianças de agora.
Na hora de escolher uma personagem, Bicho ou Homem, o público está também a escolher uma personagem para integrar a grande roda e assim assumir, com a ajuda de adereços de vestuário construídos para o efeito, um corpo com uma função no jogo social
que se impõe no baile. O Baile das Histórias é uma festa coletiva capaz de enlear gerações e no Desdobra-te irá acontecer na bonita sala do Círculo Eborense! É de vir e dançar por mais!

Oficina COMBO DE INSTRUMENTOS com Camille Raibaud

Nesta oficina Camille Raibaud convida todos à descoberta da música para dançar da Gasconha, propondo assim que se explore um pouco do repertório desta região, partilhando chaves de interpretação para tocar Rondeaux, Congos, Branles do vale de Ossau, entre outros. Será necessário cada participante trazer o seu instrumento. Qualquer instrumento é bem-vindo!

DA TERRA AO CÉU, um documentário PédeXumbo realizado por Pedro Grenha e Rui Cacilhas

Para quem ainda não viu e precisa de descansar as pernas de tanta dança, é de aproveitar esta proposta na área do cinema. O filme Da Terra Ao Céu, produzido pela PédeXumbo e estreado em Odemira em Maio de 2019, volta a ser exibido em Évora, desta vez no âmbito do Desdobra-te. Entre o mar e a serra, do interior ao litoral, o território de Odemira é atravessado uma e outra vez em busca de quem saiba o que é fazer um Mastro. Conceitos como fé, sagrado, ritual, promessa, tradição ou celebração vão-se cruzando nas memórias de cada um.
Filmado em 2018, «Da Terra ao Céu», o novo documentário da PédeXumbo – Associação para a Promoção da Música e da Dança, surge após o trabalho de investigação e registo das memórias associadas à prática dos Mastros Tradicionais no concelho de Odemira, que a associação tem vindo a desenvolver desde 2017.
«Da Terra ao Céu» reúne assim relatos pessoais que no seu conjunto descodificam ações e práticas de outrora, que hoje encontram novas expressões e contextos. Na vontade de se “chegar mais alto”, o Mastro continua a unir comunidades.

CANÇÕES DIFÍCEIS FÁCEIS DE SABER, um concerto infanto-adultês pela d’Orfeu

Temos o prazer de apresentar mais uma bela criação d’Orfeu que desce até ao Sul! Canções Difíceis Fáceis de Saber, um concerto infanto-adultês, na sua digressão de estreia tem data marcada no Desdobra-te: será já a 23 de Novembro, na sala dos nossos vizinhos A Bruxa Teatro. Uma cantora e atriz (Laura Rui), outra cantora e flautista (Catarina Valadas) e uma acordeonista (Sónia Sobral) desenrolam um novelo de canções estimulantes aos ouvidos de todas as idades. Os espetadores desta nova criação músico-teatral vão levar com sílabas desordenadas, piruetas com as letras, métricas desformatadas, diversões desenfreadas, as gramáticas rasgadas, emoções, tudos e nadas! O imaginário das crianças não dispensa a vida dos adultos, suas referências. Estas canções apropriam-se de temáticas quotidianas traduzidas para a perceção infantil. Temas que traduzem vivências, desmontando, junto dos mais pequenos, a idiossincrasia e os paradoxos do mundo em que vivem. Pequenas sementes de consciência social. Nunca um espetáculo foi tão infantil e adulto ao mesmo tempo. “Canções Difíceis Fáceis de Saber” é um concerto infanto-adultês.

Baile com SESAM DUO

Mais um baile intimista no Desdobra-te, entre valsas, mazurcas e tantas outras e um espaço mágico da cidade – o Círculo Eborense que abre as suas portas para nos receber. Os SeSam Duo vêm até Évora interpretar não só músicas de bandas sonoras de filmes como a “Valsa de Amélie” ou o “Último dos Moicanos”, como também músicas tradicionais e de composição própria que pertencem a um filme único – o BAILE.
«Ser som da dança por uma noite. Transamundial musical de um lado qualquer. Sempre nova, sempre antiga. Sempre de sempre e nunca igual, pois de cada noite dançada nasce uma estrela melódica numa galáxia harmónica dos universos musicais, em forma de Alma celeste respirando no fole do acordeão» (Sergio Cobos). O duo é composto por dois amigos que se encontraram em Évora, Sérgio Cobos (Galiza): Acordeão e Samuel Santos (Portugal): Violoncelo, e que a ela regressam dia 23 de novembro para dar início a mais uma noite que se vai desdobrar entre bailes e outras danças!

Baile Concerto com CHULADA DA PONTE VELHA

Em boa hora as chulas descem ao Alentejo! Com Paulo Silva (percussões), Napoleão Ribeiro (viola amarantina e gaita-de-fole), Rafael Gomes (violão e viola braguesa), Nuno Dias (rabeca chuleira e gaita-de-fole) e Pedro Almeida (percussões e flauta) na música e Luís Monteiro na dança, promete-se um concerto-baile memorável no 2º dia do Desdobra-te. A Chulada da Ponte Velha é um projeto resultado do interesse de vários músicos em
retomar as práticas musicais do passado, em especial as chulas dos descantes do Douro. O uso de bombos, de ferrinhos, das violas tradicionais de Portugal, da rabeca chuleira e do violão ponteado, caracterizam o som desta banda.

Baile com LAÜSA

Já há muito que os Laüsa não nos visitavam e o seu regresso a Portugal será assinalado no Desdobra-te com um baile mágico! Os Laüsa trazem consigo na bagagem música folk da Gasconha, profundamente enraizada e enriquecida pelas múltiplas culturas que os influenciam. As suas melodias são assim servidas por instrumentos camaleão (violino, acordeão, guitarra tenor, Bouzouki) que deixam portas entreabertas para os mundos ibérico, celta e do norte da África. Um sonho encantado. O som enraizado, preso ao chão. A voz estampada e granulada. A simbiose do violino, a bouzouki incisiva, os riffs emprestados ao Rock e à música Africana… Cordas agitadas criando tensão. Laüsa é um pouco de tudo isto e tantas outras coisas.

Domingo, 24 Novembro

COM QUANTOS PONTOS SE CONTA UM CONTO, com Trulé

Especialmente para o público familiar mas aberto a todos os curiosos, recebemos a Associação Cultural É neste país com o seu “Com quantos pontos se conta um conto?”. Este é um projecto onde a leitura e/ou narração de histórias assume um papel crucial na promoção da leitura e da valorização cultural da tradição oral. Os contadores são os mais diversos membros da comunidade: pais, avós, educadores, crianças, artistas e outros voluntários ou convidados. As histórias são lidas ou contadas ao jeito de quem as traz. São narrativas simples, lengalengas, poesias, pequenos contos ou histórias de vida que procuram despertar a imaginação, aguçar a lógica, activar a memória e, sobretudo, divertir e dar prazer.
Nesta sessão teremos o prazer de contar com a participação da Trulé – Investigação de Formas Animadas, que se destaca pela apresentação de uma sequência de sketch’s de marionetas. Abordando diferentes técnicas de manipulação e tendo como base a música, ser-nos-á contada a história de cada personagem, sem palavras.
Haverá melhor forma de começar uma manhã de domingo com os mais pequenos?

Oficina de CHAMARRITAS com Ana Silvestre

Uma oficina de dança adequada tanto a quem já experimentou os ritmos açorianos como a quem nunca pôs um pé nas ilhas! Seja como for, promete-se desdobrar repertório e partilhar novo vocabulário a utilizar numa próxima visita.
A Chamarrita dos Açores é um baile de roda mandado, muito rico e enérgico bailado sobretudo na ilha do Pico, embora seja bailado também noutras ilhas.
Ao som da viola da terra, cantadores e mandadores colocam no terreiro o pulsar da ilha. Nesta oficina, qualquer um pode participar e bailar na roda. O desafio está lançado e com sorte iremos à praia, quebramos o torreão direitinho e …. Olha o Pico!!

Oficina de GASTRONOMIA com Marcos Infante

Oportunidade única para conhecer os segredos gastronómicos alentejanos pela mão de um dos grandes cozinheiros do Grupo de Cantares de Évora, o senhor Marcos Infante! Para quem ainda não os conhece, os elementos deste Grupo são tão famosos pelas suas vozes como pelas suas iguarias culinárias. Os que já vieram almoçar ou jantar ao seu espaço sabem bem do que estamos a falar. Durante a Feira de São João em Évora o pátio dos Celeiros que partilham com a PédeXumbo é enfeitado tal qual arraial popular e todos os dias as mesas estão cheias para o jantar, comprovando o sucesso dos seus aromas e sabores.
Nesta oficina propõe-se a confecção de uma tradicional açorda de bacalhau à moda alentejana, a ser partilhada por todos no final. Para além de se porem as mãos na massa (ou, neste caso, no pão), quem sabe não haverá um participante mais atrevido capaz de fazer soltar umas modinhas ao sr. Marcos? É ir e descobrir!

Oficina de PILATES com Marta Figueira

Porque relaxar e alongar é também importante, este ano contamos com a participação da Marta Figueira, que dinamiza em Évora o espaço ComPasso, para uma aula de pilates. Seja para começar o dia de domingo ou para esticar todos os músculos do corpo depois da oficina de chamarritas, esta é imperdível! Esta oficina é uma abordagem introdutória ao método de Pilates, com especial incidência nos pilares que compõem o método, nomeadamente, coordenação, alinhamento, centro (Core), força, resistência, fluidez de movimentos, relaxamento e respiração. É uma oficina direcionada para pessoas com e sem experiência no método, a partir dos 16 anos. Sem pretensões, pretende-se que quem participar nela possa encontrar um momento de boa disposição física e mental.

Baile do Sobretudo com OS BURRICOS

De regresso a Évora para mais uma aventura, Os Burricos voltam a marcar presença no Alentejo, desta vez nas Ruínas Fingidas do Jardim Público! Sob o título “Baile do Sobretudo”, a proposta é a de que se dance ao ar livre, faça chuva ou faça sol, faça frio ou calor. Aceitam o desafio?
Com os Burricos e entre pavões, ouviremos gaita mirandesa, flautas doces, trombone, bateria e pequenas percussões, um ukelele, uma guitarra e cinco vozes que cantam em português e mirandês. Não se esqueçam dos impermeáveis, gorros e calçado adequado!
Actividade de participação livre.

Oficina de DANÇAS AFRICANAS com Graciete Nascimento

Para iniciar a tarde de domingo com energia, recebemos a Graciete Nascimento para uma oficina de africanas que promete aquecer bem todos os participantes!

Concerto com SEBASTIÃO ANTUNES

Cantautor, compositor de temas como a Cantiga da Burra e a Balada do Desajeitado interpretado pelo grupo D.A.M.A., Sebastião Antunes é um nome frequente nos eventos PédeXumbo e também um nome de referência no panorama musical actual em Portugal. Lidera o projecto Sebastião Antunes e Quadrilha com o qual editou neste ano o álbum denominado “Perguntei ao Tempo”. É elemento dos Gaiteiros de Lisboa e lecciona em várias escolas formação musical e música tradicional. No Desdobra-te vai apresentar-se com muitas canções do seu repertório pessoal, bem como alguns temas tradicionais. Para além da voz e guitarra, vai tocar alguns instrumentos da tradição portuguesa como o adufe e flauta de tamborileiro. Esta será também uma oportunidade de ouvir Sebastião Antunes ao vivo num espaço menos convencional, na Igreja do Salvador, mesmo junto à sede da Câmara Municipal de Évora, na Praça do Sertório. Em tempos parte do extinto Convento do Salvador do Mundo, esta igreja barroca do Século XVII é dos poucos elementos sobreviventes à demolição levada a cabo na década de 40. Seja pela envolvente histórica ou pelo ritmo imparável da música, é certo que será um concerto a não perder!

Baile com LA FORCELLE

Camille e Lolita são La Forcelle, e vêm ajudar-nos a fazer as despedidas do Desdobra-te, brindado-nos com o último baile do festival. Desde 2008 que esta dupla transforma criativamente a música da Gasconha, profundamente enraizada, mas aberta ao resto do mundo. Uma música sensível, dois músicos em simbiose, energia transbordante, algumas tiradas de humor, amor e delicadeza…A música é atual, os códigos da dança estão lá, os momentos são únicos e nenhum de seus bailes é igual. Após a primeira publicação do Opus em 2009, o segundo álbum “Lestrille” foi aclamado pelos dançarinos e aclamado pela imprensa especializada (Bravo TradMag, obtido em janeiro de 2015).

Entre mercados, igrejas, círculos, montes e ruínas, são 18 os espaços que se desdobram em programação na 1ª edição do Desdobra-te.

Saibam quais são e como lá chegar:

Conheçam-nos melhor, aqui:

Igreja de São Vicente

Câmara Municipal de Évora

Sociedade Harmonia Eborense

Monte Alentejano

Ludoteca Municipal

Mercado Municipal

100 Pavor, Associação de Artistas Plásticos

Fonte de Letras, Livraria

IPDJ / Escola de Dança Amélia Mendoza

Museu de Évora

Centro de Artes e Cultura da Fundação Eugénio de Almeida

Auditório Soror Mariana

Ruínas Fingidas, Jardim Público

Círculo Eborense

aBruxa Teatro

É Neste País

Igreja de São Salvador

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Scroll to top