X
Menu
Subscrever newsletter:

Entre Marges – Encontro de Tocadores

Associação PédeXumbo (Atualizado em: 9 Novembro, 2018 )

O Entre Margens – Encontro de Tocadores é um evento de três dias que junta tocadores de instrumentos tradicionais de gerações distintas. Através dos tocadores convidados, que são na sua maioria “símbolos” de um saber que se esgota, fomenta-se a partilha de reportórios e técnicas instrumentais de Portugal e da Galiza e perpetua-se a importância do “saber tocar de ouvido”, a aprendizagem da música sem pautas.

Em encontros informais, os participantes têm a possibilidade de partilhar conhecimentos e explorar métodos de tocar tradicionais. Espera-se contribuir para a salvaguarda do património imaterial musical de várias regiões de Portugal, em particular do Minho, em diálogo com a região da Galiza, explorando o contexto transfronteiriço historicamente relevante dos territórios.

O Encontro abrange sessões de trabalho entre músicos (oficinas de instrumentos), uma oficina de danças tradicionais, palestras, uma feira de construtores de instrumentos e editoras musicais assim como concertos e bailes no espaço público. Em qualquer das expressões que assuma na sua programação, o Encontro de Tocadores pretende constituir-se como um espaço gerador de discursos e reflexões sobre as práticas musicais do território galaico-português.

O formato do evento consiste numa série de oficinas de aprendizagem, com a presença de tocadores de vários instrumentos (na sua maioria, músicos rurais, envelhecidos, dedicados a práticas musicais em declínio) e um “pivot” (responsável por facilitar a dinâmica da oficina e a troca de informação entre o tocador antigo e a assistência). A escolha do “pivot” será criteriosa, devendo este conhecer o enquadramento da formação e possuir experiência como facilitador de dinâmicas de grupo. Por fim, a assistência das oficinas será constituída por jovens músicos que tencionam aprender técnicas e repertórios de instrumentos “tradicionais”, procurando renová-los, experimentá-los e inseri-los em novas práticas musicais, sem intenções “fossilizadoras” ou discursos imobilistas de identidade regional ou nacional. Para além destas oficinas, o Encontro inclui palestras com temas específicos e oradores convidados (músicos, tocadores académicos, etc.), exposições, concertos, projeção de filmes e documentários, bailes noturnos à volta de “jam sessions” dos vários músicos presentes.

Tudo isto, com vista a gerar uma interação entre músicos e não-músicos de várias gerações e proveniências. Através das práticas musicais, gera-se maior riqueza na descoberta de instrumentos, repertórios e, sobretudo, numa reflexão implícita sobre quem somos e para onde vamos, através da música. A primeira fase de trabalho do Encontro irá consistir na pesquisa e estabelecimento de contatos com tocadores de instrumentos tradicionais, detentores de conhecimento de repertórios tradicionais, especialmente oriundos da zona do Minho e Galiza. O intuito é que possam dinamizar as oficinas de instrumentos, partilhando repertórios e técnicas.

Paralelamente, procurar-se-á estabelecer contacto com construtores de instrumentos, passíveis de integrar a feira e orientar formações relativas à sua arte. Serão também contactados grupos de música e baile tradicional, que irão dinamizar as atividades noturnas.

Site Oficial do Encontro de Tocadores

2014 | 2015 | 2016 | 2017

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Scroll to top