X
Menu
Subscrever newsletter:

Entrudanças

Associação PédeXumbo (Atualizado em: 9 Novembro, 2018 )

As Caras de Entrudo • 2022 • um projeto com a comunidade escolar

Um projeto PédeXumbo com a artista plástica Joana Gancho | Com a participação de  EB1/JI de Entradas (1º/2º/3º e 4º ano e Pré-Escolar), EB1/JI de Santa Bárbara de Padrões (1º/2º/3º e 4º ano e Pré-Escolar), Centro Escolar nº2 (1ºB, 2ºB, 2ºC e Grupo E do Pré-Escolar), Art – Associação De Respostas Terapêuticas | Parceria Câmara Municipal de Castro Verde e Junta de Freguesia de Entradas | Apoio DGArtes, República Portuguesa – Cultura | Imagem Patricia Teixeira Invisible Design | Fotografia e Vídeo Inês Sambas

O Festival

O Entrudanças é o Festival de Inverno e de Carnaval da PX que surgiu em 2000 para que o inverno fosse também um tempo de dançar e aprender. Com o pretexto da celebração do Entrudo, durante três dias aprendem-se danças do mundo e outros saberes ligados às tradições, à música, aos instrumentos, ao canto, às manualidades e se baila pela noite fora em bom espírito de folia carnavalesca.

Évora foi durante quatro anos o palco do festival, que se repartia entre as muitas salas da SHE (Sociedade Recreativa Eborense), outros espaços culturais então existentes em Évora como a Casa Amater, e a Praça do Giraldo, onde terminava o desfile do último dia.

Em 2004 o Entrudanças foi de corpo e alma para Entradas, vila do interior alentejano, no concelho de Castro Verde. O nome encaixou na perfeição e o festival, na sua nova localização no centro desertificado e preservado do Alentejo, continuou a atrair gentes de Portugal e da Europa a convergir a um espaço de encontro, onde, ano após ano, se estreitam laços através do trabalho que se vai desenvolvendo com a comunidade local, tocando gerações e atravessando o tempo.

O Entrudanças é assim uma festa de muita alegria que junta às tradições do Entrudo a música e a dança, numa festa que é partilhada e vivida por todos.

O Entrudanças é um Festival organizado pela PédeXumbo, Câmara Municipal de Castro Verde e Junta de Freguesia de Entradas.

O festival realiza-se com a colaboração e o apoio de diversas entidades:

Agrupamento de Escolas de Castro Verde
Associações de Cante do Concelho de Castro Verde
Cortiçol
Grupo Coral as Ceifeiras
Grupo Coral As Atabuas
LPN
Sociedade Desportiva e Recreativa Entradense
Sociedade Filarmónica 1º de Janeiro

Apoios:
União de Freguesias de Castro Verde e Casével
Rádio Castrense

Edições anteriores:
2000 | 2001 | 2002 | 2003 | 2004 | 2005 | 2006 | 2007 | 2008 | 2009 | 2010 | 2011 | 2012 | 2013 | 2014 | 2015 | 2016 | 2017 | 2018

As Caras de Entrudo • 2022

Como me vejo? Como vejo o outro? Em que me posso transformar? foram as perguntas de partida para o desenvolvimento do projeto de artes visuais “As Caras de Entrudo”, com a comunidade escolar de Castro Verde, Entradas, Santa Bárbara dos Padrões e a ART – Associação de Respostas Terapêuticas.

Ao longo de seis semanas, a artista plástica Joana Gancho, com produção da PédeXumbo, dinamizou sessões de artes plásticas, junto de cerca de 150 participantes, entre crianças e jovens, com o desafio de reavivar o universo divertido da palavra “máscara”, antes associada às brincadeiras de Entrudo e agora com outra carga social, devido ao contexto que vivemos, alterando a forma como somos olhados e como olhamos o outro.

«Voltar a destapar o rosto, olhar-me ao espelho e desenhar o que vejo» foi o mote para a primeira sessão de trabalho e o ponto de partida para as sessões seguintes, em que a construção de camadas e sobreposições, com diferentes materiais, deu lugar a novas máscaras e ao universo criativo de cada um. Para chegar às Caras de Entrudo, o trabalho plástico de transformação dos rostos explorou técnicas de recorte, as potencialidades do papel – cores, transparências e texturas -, técnicas de tridimensionalidade com materiais como lãs e cordas, ou a colografia, um método simples de impressão manual.

Entre puzzles de caras e máscaras construidas a partir de sacos de papel, as sessões resultaram na exposição “As Caras de Entrudo”, que pode ser visitada de 24 de fevereiro a 10 de Março, no espaço público junto às escolas de Entradas, Santa Bárbara de Padrões e Centro Escolar Nº2 de Castro Verde, e deram ainda lugar ao regresso do significado lúdico da máscara e dos momentos de partilha, criatividade, cor e alegria de brincar ao Carnaval.

Com a participação de  EB1/JI de Entradas (1º/2º/3º e 4º ano e Pré-Escolar), EB1/JI de Santa Bárbara de Padrões (1º/2º/3º e 4º ano e Pré-Escolar), Centro Escolar nº2 (1ºB, 2ºB, 2ºC e Grupo E do Pré-Escolar), Art – Associação De Respostas Terapêuticas

 

Atividades principais:

• Oficinas de artes visuais: realização de uma oficina por semana onde serão desenvolvidas capacidades ao nível da motricidade fina e da criatividade através de vários exercícios de manualidades para exploração técnicas de recorte e de tridimensionalidadeem papel e cartão;

• Exposição coletiva: Realização de uma exposição coletiva no espaço público junto às escolas de Entradas, Santa Bárbara de Padrões e Castro Verde, onde serão exibidos os trabalhos artísticos desenvolvidos pelos participantes e pela artista Joana Gancho.

Objectivos:

• Estabelecer o diálogo entre a arte contemporânea e a comunidade de Castro Verde, numa perspectiva prática, lúdica e interdisciplinar;
• Desenvolver a criatividade por meio do cruzamento entre artes manuais e tecnológicas;
• Promover no espetador a reflexão crítica sobre a palavra “máscara” que ganhou novas conotações pelo contexto social que atravessamos;
• Utilizar a arte como meio para promover o convívio e trocas de experiências da comunidade do concelho de Castro Verde, integrando diferentes públicos e faixas etárias.

Duração:

1 sessão semanal com cada grupo de trabalho ao longo de 6 semanas (18 de Janeiro a 23 de Fevereiro de 2022).

Biografia:

Joana Gancho Licenciada em Artes Plásticas – Pintura, pela Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa. Expõe regularmente na Galeria Trema, em Lisboa, desde 2005. Outras exposições: 2018 – WAH! – Estamos aqui! / We are here!, Exposição Coletiva, Centro de Arte e Cultura – Fundação Eugénio de Almeida, Évora; 2014 – Tirado pelo Natural- ensaios sobre a paisagem – Exposição Colectiva, Mosteiro de Santa Maria de Flor da Rosa, Crato; 2012 – Paisagens Urbanas – Exposição individual, A Moagem, Cidade do Engenho e das Artes, Fundão; 2010 – Is anybody home ? – Exposição individual, Fundação D. Luís I, Centro Cultural de Cascais; 2009 – Em construção – Exposição individual, Galeria Municipal D. Dinis, Estremoz; 2007 – Pontos de vista – Exposição individual, Galeria Sala Maior, Porto. Paralelamente ao trabalho de pintura tem participado em vários projetos na área da formação e educação artística: “DO OUTRO LADO DO…MUSEU” – projeto do serviço educativo da Fundação Eugénio de Almeida com escolas do concelho de Évora, Novembro 2021 a Maio 2022; concepção e orientação da Oficina de Criação Artística para crianças, inserida no projeto SKHOLÉ – Ciclo de contemplação e criação artística, Malvada Associação Artística, antiga escola primária dos Canaviais, Évora, Dezembro 2021; 2019 a 2021 – Professora da AEC de Artes Plásticas – escolas do 1o ciclo do concelho de Évora; conceção e orientação da oficina de férias de verão “5 dias, 10 artistas”, Serviço Educativo da Fundação Eugénio de Almeida, 12 a 16 de julho de 2021; Projeto Municipal de Promoção do Sucesso Escolar EducArte – conceção e organização de 10 sessões da ação “EDUCARTE”, pré-escolar e 1o ciclo, abril, junho e julho de 2021; Ministrou a ação de formação “EXPRESSÕES ARTÍSTICAS”, organizada pela Câmara Municipal de Évora, no dia 1/04/2021; Jardim Infantil Nossa Senhora da Piedade – ano lectivo 2017/2018 – vários projectos de artes plásticas com alunos do pré-escolar; Programa “Férias de Verão…que fazer?” 2010 – monitora workshop de pintura -Câmara Municipal de Évora, 2009 e 2010.

 

O Entrudanças acontece na vila de Entradas, em diferentes espaços e que são um convite a que explore e descubra a simpática vila de Entradas.

CENTRO RECREATIVO DE ENTRADAS, onde acontecem os bailes, as oficinas de dança e onde está localizado o secretariado, a bilheteira, o bar e a cantina.

TENDA 1, dentro do Centro Recreativo de Entradas, onde decorrem Oficinas de Dança

MUSEU DA RURALIDADE, é o local para concertos, oficinas, exposições,filmes e a  taberna onde canta e se provam petiscos da terra.

PRAÇA ZECA AFONSO, onde decorre muita animação de rua, Cante Alentejano, e há uma feirinha de artesanato.

ADEGA DAS CEIFEIRAS, espaço onde se pode comer, cantar e estar em grande convívio numa grande cozinha com fogo de chão.

BIBLIOTECA, é o local para apresentações, conversas, e é onde se localiza o espaço dedicado às crianças.

TABERNA DO PEDRO FEIO, local de convívio e animação, onde se pode comer e beber.

ESCOLA PRIMÁRIA, onde se realiza a oficina de gastronomia.

A recordar o Entrudanças 2020...

Fotografia de Jorge Oliveira

"Mão na Massa", projeto com a Comunidade em 2020

Arquivo de outras edições

Pão nosso que vens da terra

Em 2020 o Entrudanças celebra o pão. Nesta terra branca onde cai a semente do trigo, em que o horizonte é feito de céu, celebramos o fruto maior dos campos, das searas ondulantes e douradas. Homenageamos o grão acabado de colher, a branca farinha que corre da mó, as mãos na massa, o crepitar do pão estaladiço acabado de cozer, revivemos e partilhamos o calor e o conforto das sopas de pão, migando o tempo entre um copo de vinho e sorrisos à volta da mesa.

O Entrudanças dá vivas ao pão! O pão que nos define, que nos cria, forma e alimenta a alma de de campo.

O pão é o mote para a descoberta da paisagem, da natureza e da cultura. Música, dança, oficinas, bailes, workshops, projectos comunitários, exposições, concertos, cante, vinho e gastronomia… são estes os ingredientes de mais um Entrudanças.

Três dias a percorrer em passos de dança o mundo todo em Entradas!

Entre os dias 21 e 23 de fevereiro, juntamo-nos mais uma vez para dançar neste entrudo de artes, tradições e de encontros, desfilando pela ruas da Vila de Entradas um Carnaval quente de afectos e de festa.

PROGRAMA

VERSÃO PDF

Lucerna…a alumiar o Entrudo

São mais de vinte mil as pequenas Lucernas que voltaram a ver a luz do dia, depois de terem sido descobertas em Santa Bárbara de Padrões, concelho de Castro Verde. Do que se sabe da História, ali teriam sido depositadas, num local de culto, um santuário talvez, relatando mais de trezentos anos de uso, entre os séculos I e III, quando Portugal – que ainda não o era –, se regia pelas leis que sopravam de Roma.

E há mais que nos contam estes pequenos objetos silenciosos, depois dos estudiosos se dedicarem a ouvir-lhes a História. De que vêm de muitos sítios. De que o material do qual são feitos atesta às muitas, ou poucas posses de quem ali os deixou. De que as cenas neles inscritas nos transportam numa viagem entre a mitologia e a vida quotidiana. De que as diferentes matérias usadas para a combustão nos falam do tempo em que se usava o azeite, a cera de abelha e diferentes resinas como fonte de luz.

Em 2019 o Entrudanças decorre de 1 a 3 de março, evocando a Lucerna, numa homenagem à luz e à história da região. Celebremos a noite que se faz dia. O pavio e o Sol, cujas chamas se transformam em luz. A claridade e a sombra, que em compasso marcam o tempo dos seres vivos. Sintamos assim a festa do Entrudo como a festa da luz e o pretexto para percorrer a sua simbologia, na marcação dos dias frios e escuros do inverno, que em breve darão espaço aos dias luminosos da primavera a caminho do verão. A Lucerna como lamparina mágica, dos desejos e sonhos que se tem para o futuro. A candeia, feita de barro, iluminada pelo azeite, frutos da terra, intrinsecamente ligados ao Alentejo e à mestria humana.

Aproveitemos estes três dias de festival para viver o Entrudo na planície alentejana com programação diversa onde a dança, a música, o cante e a gastronomia são o mote. Celebremos esta festa no seio de uma comunidade, que há muito recebe de braços abertos quem a visita para mais um Entrudanças. Aceitemos também o convite para visitar os espaços museológicos como o Museu da Lucerna em Castro Verde, único no mundo, ou o Museu da Ruralidade, em Entradas, redescobrindo as searas onduladas ao ritmo dos nossos pés e sentidos.

A programação é extensa, e permite que se explorem as diferentes propostas artísticas nacionais e internacionais, que transformam o festival num espaço aberto de diálogo intercultural. Celebremos assim o nosso passado e os objetos que a ele nos ligam, e sigamos a luz da Lucerna, que este ano vai alumiar Entradas e guiar-nos rumo a um Entrudo muito bem passado!

Programa sujeito a alterações.

Versão PDF

Trabalho com a Comunidade

No Entrudanças há uma importante componente dedicada à comunidade local. Nas semanas que antecedem o Entrudanças, desenvolve-se um trabalho artístico-comunitário com a população local, que reforça o seu sentimento de pertença ao projeto e posteriormente se revela na hospitalidade com que os participantes são recebidos.

Em 2019 o projeto desenvolvido com a comunidade foi inspirado no tema “Lucerna

“Viajaremos anos-luz, daremos a volta ao universo, a partir destes mesmos olhos, até chegarmos dentro do nosso peito”
Ângela Rocha

A partir do tema Lucerna, a Luz tornou-se guia para o desenvolvimento do projeto de criação artística com a comunidade de Entradas e Castro Verde.

Ao longo de seis semanas foram exploradas plasticamente diferentes facetas da Luz. Começou-se pelo Sol, como deus e fonte de vida, guia do tempo: construiu-se um relógio de sol, formando um ciclo de luz, desde o nascimento do sol até à noite. Observou-se o mundo através das cores favoritas dos participantes, descobrindo-se o Sol da música, os bichos fotoluminescentes e a luz negra, o arco-íris, as auroras boreais. Escreveu-se com luz e foram desvendadas as mensagens da tinta invisível, viram-se os relâmpagos e as estrelas cadentes, e tanto mais.

Para que esta viagem se torne realmente luminosa, será partilhada com todos. Assim, durante o desfile, a luz será celebrada, tentando expandi-la em reflexos nas paredes, acompanhada por ritmos e letra dos participantes, culminando na apresentação final de uma história luminosa que foi construída página a página ao longo das semanas e que será apresentada pelos próprios alunos.

Este projeto foi dinamizado por Ângela Rocha nas artes plásticas e por Miguel Fevereiro nas artes musicais, com o apoio da equipa PédeXumbo e com a brava participação da Associação ART, da Escola primária de Entradas – pré-primária e 1º ciclo, da turma do 2ºB do Centro Escolar nº2 de Castro Verde, do Lar Frei Manoel das Entradas e comunidade de Entradas.

Vídeo do projeto iLUZão

Partilhar
  • 86
  •  
  •  
  •  
  •  
Conteúdo relacionado
<
>
Já podem ver o mini documentário de Inês Sambas sobre o trabalho artístico AS CARAS DE ENTRUDO!
Exposição "AS CARAS DE ENTRUDO" pode ser visitada de 24 de fevereiro a 10 de março junto a três escolas do concelho de Castro Verde
AS CARAS DE ENTRUDO uma galeria de fotografias
Exposição "As Caras de Entrudo" inaugura a 24 de fevereiro nas escolas de Castro Verde, Entradas e Santa Bárbara de Padrões
"As Caras de Entrudo" já começaram a aparecer no trabalho artístico com as escolas de Castro Verde, Entradas e Santa Bárbara
COMUNICADO: Entrudanças 2022 cancelado
«As Caras de Entrudo»: vai começar o trabalho com a comunidade de Entradas e Castro Verde com a artista plástica Joana Gancho
"Entrudanças (fora de tempo)"
Começava hoje o Entrudanças 2021. Vamos recordar os bons momentos!
Exposição "Mão na Massa" - 1 de junho a 31 de agosto
"Mão na Massa" no Forúm Municipal de Castro Verde, a partir de dia 1 de junho
Entrudanças, até para o ano!
Último dia de Entrudanças com atividades para todos
Mais um dia cheio de sol e atividades no Entrudanças!
Vai começar mais um Entrudanças!
O Entrudanças também é do Cante!
Guia "Para um Entrudanças bem passado"!
Voluntariado Entrudanças 2020 - última semana para candidaturas!
Novas parcerias no Entrudanças 2020!
Mais um Entrudanças a dançar!
Conta-nos o teu Entrudanças!
Trabalho com a comunidade no Entrudanças envolve mais de 180 participantes!
Entrudanças.2020: já abriram as candidaturas para o voluntariado!
Entrudanças.2020: vai avançar o projeto com a Comunidade!
Entrudanças 2020, projeto com a comunidade - Vamos pôr as mãos na massa?

Scroll to top