X
Menu
Subscrever newsletter:

Atividades para Crianças

Associação PédeXumbo (Atualizado em: 9 Novembro, 2018 )

2020

De dezembro de 2020 a março de 2021, a PédeXumbo lança o desafio “Sábados a Dançar” para pais e filhos que gostem de dançar e também colocar as “mãos na massa”.
No total serão 4 oficinas, uma oficina por mês, dedicadas aos mais variados temas, tendo como mote a dança e as manualidades. Todas as atividades terão lugar no Espaço Celeiros, em Évora.

05 dezembro . Roupa para Dançar . Márcio Pereira

Horário: 10h30 – 11h15 (3 aos 5 anos)
11h45 – 12h30 (6 aos 10 anos)
Descrição da Atividade: Nesta oficina todos serão convidados a construir as suas roupas para dançar. Recorrendo a jornais, revistas e fitas adesivas de diferentes cores, pais e filhos criarão a sua roupa, que servirá mais tarde para ser usada numa dança. Os dois momentos desta oficina dividem-se em
– Oficina de construção de roupa de papel para dançar;
– Oficina de movimento onde se ensinará uma dança tradicional portuguesa e onde os participantes poderão usar a roupa que criaram no momento anterior.
Duração: 45 minutos
Público-Alvo: Pais e filhos dos 3 aos 5 anos e dos 6 aos 10 anos
Espaço: Espaço Celeiros
Número máximo de participantes: 12 pax
Dinamizado por: Márcio Pereira

09 janeiro . Valsas Mandadas . Marta Guerreiro e Márcio Pereira

Horário: 10h30 – 11h15 (3 aos 5 anos)
11h45 – 12h30 (6 aos 10 anos)
Descrição Atividade: Partindo da brochura “Para Conhecer e Fazer – Bailes Mandados: Valsas Mandadas”, editada pela PédeXumbo, esta oficina incluirá um primeiro momento de exploração plástica e um segundo relacionado com a dança e movimento.
No seu conjunto, pretende-se que os participantes desenvolvam uma percepção mais completa do que é um baile mandado e o que é ser-se mandador de um baile. Parte-se da prática das valsas mandadas para se ser um Rei que leva os outros a explorar movimentos e dançar em conjunto.
Os dois momentos desta oficina dividem-se em
– “Coroa de papel”, oficina de dobragem de papel para construção de uma cora de rei/rainha.
– “O Rei Manda – valsas mandadas”, oficina de movimento onde se ensinará a base de se mandar num baile com jogos corporais e passando pelo exercício de escuta e “recriação” de uma valsa mandada.
Duração: 45 minutos
Público-Alvo: Pais e filhos dos 3 aos 5 anos e dos 6 aos 10 anos
Espaço: Espaço Celeiros
Número máximo de participantes: 11 pax
Dinamizado por: Marta Guerreiro e Márcio Pereira

06 fevereiro . Zampadanças . Marta Guerreiro

Horário: 10h30 – 11h15 (3 aos 5 anos)
11h45 – 12h30 (6 aos 10 anos)
Descrição da Atividade: Oficina criada a partir do livro-CD Zampadanças – danças do mundo, editado pela PédeXumbo, para a promoção das danças do mundo. De receita em receita, famílias e educadores vão aprendendo passos e formas de dançar “sabores” do mundo, numa descoberta das receitas de um cozinheiro que encontrou a dança no meio de ingredientes e utensílios de cozinha. Zampadanças obedece a uma estética musical e visual que promove o gosto pela música e pelas danças do mundo de raiz tradicional.
Deixamos em aberto o convite para se reunirem em torno de um livro com muita música e imagens! Haverá sabores e movimentos para todas as idades.
Duração: 45 minutos
Público-Alvo: Pais e filhos dos 3 aos 5 anos e dos 6 aos 10 anos
Espaço: Espaço Celeiros
Número máximo de participantes: 12 pax
Dinamizado por: Marta Guerreiro

06 março . Mastros Tradicionais . Marta Guerreiro e Márcio Pereira

Horário: 10h30 – 11h15 (3 aos 5 anos)
11h45 – 12h30 (6 aos 10 anos)
Descrição da Atividade: Partindo da brochura “Para Conhecer e Fazer – Mastros Tradicionais”, editada pela PédeXumbo, esta oficina incluirá um primeiro momento de exploração plástica e um segundo relacionado com a dança e movimento. No seu conjunto, pretende-se que os participantes desenvolvam uma percepção mais completa do que é o mastro e as tradições a ele relacionadas, ainda que de uma forma muito introdutória. Os dois momentos desta oficina dividem-se em – “Mastros Floridos”, oficina de dobragem de papel com o intuito de ensinar algumas técnicas de dobragem de modelos tradicionais de flores de papel.- “Dança das Fitas”, oficina de movimento onde se nsinará a dança tradicional colectiva que é feita à volta de um mastro móvel. O nosso conceito de “mastro” é assim desafiado, pois de algo estático que é enfeitado em certas alturas do ano, passa a uma coisa móvel que se segura no ar e que nos permite dançar.
Duração: 45 minutos
Público-Alvo: Pais e filhos dos 3 aos 5 anos e dos 6 aos 10 anos
Espaço: Espaço Celeiros
Número máximo de participantes: 11 pax
Dinamizado por: Marta Guerreiro e Márcio Pereira

Mais informações

As oficinas desenvolvem-se em duas sessões e são dirigidas a pais e filhos dos 3 aos 5 anos e dos 6 aos 10 anos.  Para o grupo dos 3 aos 5 anos as oficinas serão das 10h30 às 11h15 e para o grupo dos 6 aos 10 anos serão das 11h45 às 12h30.

A lotação máxima para cada atividade é de 13 pessoas e para participarem devem inscrever-se a partir deste formulário. Após a inscrição os participantes receberão um e-mail com os dados para pagamento, sendo que as oficinas só acontecerão se tiverem o número mínimo de inscritos. Cada inscrição através do formulário é válida para 1 adulto e 1 criança.

O valor é de 12€ por oficina (1 adulto + 1 criança) e, caso queiram assister ao conjunto de 4 oficinas (1 adulto + 1 criança), o valor é de 40€.

Estas atividades seguem a legislação em vigor e cumprem todas as normas e recomendações da DGS.

Segunda, Terça e Quarta || 2, 3 e 4 de Abril || 10h00 – 17h00 || Casa Dançante -Oficina de Arquitectura e Dança Para Crianças | Espaço Celeiros | Évora

Nascemos dentro de um corpo. Ele é a primeira casa. As dimensões do corpo dão as distâncias necessárias para a construção das outras casas.
A dança quotidiana arquitecta o mundo, construindo casas dançantes. O muro da casa vizinha faz-nos parar, a porta convida-nos a entrar, na sala temos de esticar o braço para chegar ao livro da gaveta mais alta… os movimentos do dia a dia são uma dança constante.
As casas dançam…
A oficina é um faz de conta, onde a materialização dos movimentos da nossa dança arquitecta uma casa e um contínuo habitar transforma a dança em arquitectura.
Assim, vamos continuando a dançar e construindo casas dançantes… O mundo não pára!!!
O que estás a espera?!

Oficinas Super Arquitecto
SINOPSE | Através da observação e encenação da habitação de uma casa localiza e constrói os espaços de uma casa.
Assim, imaginamos a arquitectura de uma casa através da dança e o seu desenho vai ser o espaço de possíveis danças no tempo.

INFORMAÇÕES PRÁTICAS| Roupa prática e que se possa sujar, lanche se houver hábito de comer entre refeições.

DESTINATÁRIOS | Crianças dos 5 aos 12 anos.

OBJECTIVOS | Desenhar uma casa, experimentando a dança e a arquitectura. Imaginar como poderia ser diferente e explicar porque se escolheu assim. Reconhecer os elementos da arquitectura e da dança e como eles se pode relacionar.

PREÇO| 15 euros por um dia, 30 euros por três dias.
MATERIAL | Primeira parte: Giz, fita adesiva colorida, lençóis ou panos coloridos e cartão. Camâra fotográfica ou de filmar. Segunda parte: cartolinas, canetas e lápis coloridos, tintas e ou pincéis.
QUANDO | Três dias nas férias da Páscoa.
HORÁRIO | Das 10h às 12h30 ou das 14h às 17h.
ONDE | Espaço Celeiros, Évora.

Orientador: Paulo Palma
Paulo Palma (1977), natural de Serpa, é Arquitecto Paisagista pela universidade de Évora. Nos últimos dez anos tem desenvolvido projectos de Arquitectura Paisagista nas diversas escalas de aproximação do território. Tem desenvolvido também estudos artísticos de investigação relacionados com a
transformação do território, a partir do cruzamento de áreas disciplinares distintas, com o objectivo de apreender e divulgar a diversidade da Paisagem. Entre estes estudos destacam-se: “Paisagem Resgatada, crónica sobre o desaparecimento do
território do Alqueva”; “O meu pais é o que o mar não quer, permanência e transformação da costa Portuguesa” e “Morfologia da Reforma Agrária, calendário gráfico 1975”.
Desde 2011 é docente convidado da licenciatura em Arquitectura Paisagista no Instituto superior de Agronomia da Universidade de Lisboa em 2016 começou como colaborador no projecto pedagógico de Arquitectura “Super Arquitecto” .

Inscrições e mais informações:leonor.carpinteiro@pedexumbo.com |
t.913 742 993

Sábado 7 de Abril || 15h00 – 17h00 || Oficina de Brinquedos e Jogos para Crianças com Eliete Santos | Espaço Celeiros | Évora


A Oficina de Brinquedos e Jogos será uma atividade onde as crianças poderão criar os seus próprios brinquedos com materiais simples como o plástico, o papel, fio e a cola. Nesta  atividade a criança será orientada passo-a-passo a produzir um objeto criado por si. Pretende-se mostrar que com imaginação se pode criar um objeto original.

Eliete Santos é mestranda em Práticas Artísticas em Artes Visuais é graduada em Filosofia e História com formação de Arte/Educadora. Foi professora durante 5 anos numa instituição para crianças e jovens, tendo realizado exposições de máscaras e desenho. Cria e produz jogos e bonecas com material plástico, papel e  tecido. Educadora, o seu trabalho pretende estimular a criatividade e o desenvolvimento motor e intelectual das crianças.

Dos 9 aos 12 anos
10€ por criança (com materiais incluídos)

Mais info e inscrições: leonor.carpinteiro@pedexumbo.com || t. 913 742 993

 Oficina de Dança e Arquitetura CASA IMAGINADA, um passo para cá, dois para lá | 27 -29 Dezembro | Espaço Celeiros | Évora

A PédeXumbo junta-se à Super Architect para dinamizar uma oficina durante o período de férias escolares  de Natal.
Nascemos dentro de um corpo. As dimensões do corpo dão as distâncias necessárias para a construção de outras casas. A dança quotidiana, feita de dois passos para cá e outro  para lá, arquiteta o mundo. O muro da casa vizinha faz-nos parar, a porta convida-nos a entrar, na sala temos de esticar o braço para chegar ao livro da gaveta mais alta…os movimentos do dia a dia são uma dança constante. A oficina é um faz de conta, onde a materialização dos movimentos da nossa dança arquiteta uma casa e um contínuo habitar transforma a dança em arquitetura. Um passo para cá e dois para lá, uma casa imaginada.
Sinopse: Através da observação e encenação da habitação de uma casa, localizaremos e construirmos os seus espaços. Assim, imaginamos  a arquitettura de uma casa através da dança e o seu desenho vai ser o espaço de possíveis danças no tempo.
Informações práticas: Roupa prática que se possa sujar; lanche se houver hábito de comer entre refeições.
Destinatários: crianças dos 5 aos 12 anos.
Objetivos: Desenhar uma casa, experimentando a dança e a arquitetura. Imaginar como poderia ser diferente e explicar porque se escolheu assim.
Preço: 5€ por manhã ou tarde, 10€ pelo dia inteiro
Horário: 
27, 28 e 29 de dezembro
10h00 às 13h00 e das 14h00 às 17h00
Inscrições até 23 de dezembro: leonor.carpinteiro@pedexumbo.com

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Scroll to top