X
Menu
Subscrever newsletter:

Oficinas Pontuais

Associação PédeXumbo (Atualizado em: 9 Novembro, 2018 )

Workshop de Dança Sénior com Ana Paula Santos | Sábado 14 de Abril 2018 | 10h00 às 18h00

PLANO DE FORMAÇÃO – Workshop
Intervir no envelhecimento com a Dança Sénior

DANÇA SÉNIOR
A Dança Sénior foi criada pela alemã Ilse Tutt, em 1971, coreógrafa e psicopedagoga social. Foi elaborada com o objetivo de enriquecer as atividades de ocupação de tempos livres e
estimular a população sénior. É um conjunto de coreografias baseadas em danças folclóricas e de salão, de diversas
origens, moldadas particularmente às capacidades da pessoa sénior. Todos os participantes poderão interagir sem conhecimentos prévios de dança. Tem duas modalidades: danças
sentadas e danças em pé. Proporciona diversos benefícios: estimula as capacidades motoras, cognitivas e socioemocionais; promove um maior autoconhecimento e sensação de bem-estar; ativa o sistema cardiovascular; e induz uma melhoria na qualidade do sono.

OBJETIVOS GERAIS
– Divulgar a Dança Sénior;
– Adquirir competências que permitam aplicar a Dança Sénior junto da população sénior e
assim intervir no envelhecimento.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
– Caracterizar a Dança Sénior;
– Praticar as duas modalidades da Dança Sénior;
– Aprender a dinamizar as duas modalidades da Dança Sénior.

DESTINATÁRIOS
Animadores, professores de educação física, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, psicomotricistas, psicólogos e outros profissionais técnicos superiores que intervêm ou queiram
intervir com a população sénior.

CONTEÚDOS
7h00 (das 10h às 18h)
– O que é a Dança Sénior?
– 10 danças sentadas
– 3 danças em pé

INSCRIÇÕES
O limite mínimo para realizar a formação é 8 participantes e o limite máximo é 16.

AVALIAÇÃO
A avaliação será prática, demonstrativa da dinamização de uma dança sentada e de uma dança em pé, e será por observação do empenho e participação ao longo de toda a formação.

OUTRAS INFORMAÇÕES
As músicas e o manual de coreografias serão facultados. Serão realizadas filmagens das danças que também serão facultadas.

Valor: 50€ por pessoa

Inscrições: leonor.carpinteiro@pedexumbo.com || T.913 742 993

Arquivo 2017

[ ± ] Workshop de Dança Oriental com Marta Dias | Sábado 17 de Março | 15h00 às 18h30


Workshop dedicado à Dança Oriental abordando diferentes expressões do movimento feminino conforme os países e contextos culturais.
Introduz as principais bases de movimento inerentes à Dança Oriental ressaltando a expressividade feminina como uma característica fundamental nesta dança e algumas características que nos permitem compreender os diferentes estilos e géneros desta dança. Neste workshop falaremos sobre alguns dos acessórios usados e característicos nesta Dança e, introduzimos o uso do véu.Módulo I Dança Oriental (duração 1h30 horas) 15h00 – 16h30
– Movimentos elementares característicos na Dança Oriental Qualidades que evidenciam o movimento feminino na Dança Oriental
– Introdução ao uso do véu
– Criatividade no uso do véuMódulo II Dança Oriental (duração 1h30 horas) 17h00 – 18h30
– Movimentos elementares característicos na Dança Oriental
– Dinâmicas coreográficas a solo e em grupos
– Movimentação espacialMarta Dias: Licenciada em Dança pela Escola Superior de Dança e Diplomada do Curso “Danças com Tradição” Faculdade de Motricidade Humana. Há mais de 15 anos que se dedica à pesquisa de Danças Rom e Danças do Médio Oriente em diferentes países, valorizando na sua aprendizagem, o contato com as diferentes comunidades e a sensibilização das diferentes expressões populares, tradicionais e contemporâneas como uma via de inovação e criação no método artístico. Atuou com: Gadjé (Portugal) , Taraf de Haidouks ( na Roménia), Ensemble Turco (na Turquia), Palinka (Portugal – Moldávia), Al Caravan ( Espanha- Marrocos), La menina sin Nombre ( França), Vagabonde Ópera (EUA), Nota de Plata ( Roménia – Portugal), Orquestra Marroquina (Marrocos) , Muloma (em Cabo Verde), entre muitos outros. Viveu na Roménia em diferentes comunidades ciganas e trabalhou no projecto Nota de Plata de música-dança com músicos ciganos romenos em Lisboa. Leciona cursos de Danças do Médio Oriente e Danças Romani em várias escolas e festivais de Dança.

Mais informações e inscrições: leonor.carpinteiro@pedexumbo.com

Custo: 
€25 por aula
€35 se combinado com o Workshop de Dança Romani do dia 18 Março

Para quem se dirige esta formação: 
– Adultos de Qualquer idade (crianças se acompanhadas)

Material necessário: 
– Roupa e calçado prático e confortável.

Formulário de Inscrição
(pré-inscrição obrigatória até  15 de Março)

Esta formação está sujeita a um número mínimo de inscrições.

Para mais informações:
Leonor Carpinteiro
leonor.carpinteiro@pedexumbo.com | +351 913 742 993

[ ± ] Workshop de Dança Romani com Marta Dias | Domingo 18 de Março | 10h00 às 13h15

Dança Gypsy Romani nasce da pesquisa de aspetos fundamentais do movimento rom (cigano) abraçando, entre a tradição e a originalidade, uma dança plena de ritmo, força e poesia.
Este workshop funde a aprendizagem da dança e expressão cigana romani, a um universo lúdico e de conexão de grupo. Visa desafiar as nossas capacidades rítmicas, comunicativas e incentivar a imaginação livre e criativa de cada um. Procura a sinergia das danças femininas e masculinas do povo rom, criando um estilo zíngaro com fortes bases tradicionais e ao mesmo tempo ousado e próprio.

Módulo I Danças Romani Russas (duração: 1h30) 10h00 – 11h30
Introdução a passos e sapateados característicos nas danças ciganas russas Uso de xaile/saia na Dança Romani
Expressão e intenção como impulsionador do movimento
Excerto coreográfico de tema musical romani da Rússia

Módulo I Danças Romani romenas (duração: 1h30) 12h00 – 13h15
Introdução a passos e pequenos saltos característicos nas danças ciganas romenas (Transilvânia) Atitude e caráter nas danças romani romenas.
Introdução a Gypsy Body Percussion
Excerto coreográfico de tema musical romeno

Marta Dias: Licenciada em Dança pela Escola Superior de Dança e Diplomada do Curso “Danças com Tradição” Faculdade de Motricidade Humana. Há mais de 15 anos que se dedica à pesquisa de Danças Rom e Danças do Médio Oriente em diferentes países, valorizando na sua aprendizagem, o contato com as diferentes comunidades e a sensibilização das diferentes expressões populares, tradicionais e contemporâneas como uma via de inovação e criação no método artístico. Atuou com: Gadjé (Portugal) , Taraf de Haidouks ( na Roménia), Ensemble Turco (na Turquia), Palinka (Portugal – Moldávia), Al Caravan ( Espanha- Marrocos), La menina sin Nombre ( França), Vagabonde Ópera (EUA), Nota de Plata ( Roménia – Portugal), Orquestra Marroquina (Marrocos) , Muloma (em Cabo Verde), entre muitos outros. Viveu na Roménia em diferentes comunidades ciganas e trabalhou no projecto Nota de Plata de música-dança com músicos ciganos romenos em Lisboa. Leciona cursos de Danças do Médio Oriente e Danças Romani em várias escolas e festivais de Dança.

Custo: 
€25 por aula
€35 se combinado com o Workshop de Dança Oriental do dia 17 Março

Para quem se dirige esta formação: 
– Adultos de Qualquer idade (crianças se acompanhadas)

Material necessário: 
– Roupa e calçado prático e confortável.

Formulário de Inscrição
(pré-inscrição obrigatória até  15 de Março)

Esta formação está sujeita a um número mínimo de inscrições.

Para mais informações:
Leonor Carpinteiro
leonor.carpinteiro@pedexumbo.com | +351 913 742 993

[ ± ] Oficina de Dança Oriental com Elsa Shams | Sábado 11 de Novembro | 15h30 a 17h30


Dança Oriental, a tradução de Raks Sharki, é por excelência a dança do feminino. Por tradição e há mais de 500 anos feita por mulheres em homenagem à deusa da fertilidade nas margens do Nilo, sendo hoje praticada por todos em todo o mundo. Desenvolve-se no sentido da descoberta do feminino, da valorização do corpo e expressão do sentir, da delicadeza da alma e da energia telúrica, criativa e emergente. Continua a ser uma forma de celebração.Elsa Shams:
Elsa Shams foi encontrando na Dança Oriental a sua própria essência, a harmonia e o desfrute em equilíbrio, a alma e o corpo dialogando.A sua forma de expressão bebe num conhecimento ancestral que tantas e tantas mulheres perpetuaram nos tempos. Estuda danças tradicionais do mundo desde 1998 dando aulas e atuando a solo e com seu grupo profissional. Ensina de forma lúdica e rigorosa fazendo com que a prática conduza à melhor evolução para a sublimação corpo.Para quem se dirige esta formação:
– Adultos de Qualquer idade (crianças se acompanhadas)
[ ± ] Formação Danças (En)Cantadas e Outras Não com Mirjiam Dekker | Sábado 14 Outubro | 10h00 – 18h00

Formação em didáticas de dança tradicional para criançasHoje em dia, é consensual que o movimento físico e a dança, em particular, aumentam a eficiência e desempenho da aprendizagem dos alunos. A dança tradicional internacional é o meio de escolha, pois consegue incluir em si grande acessibilidade, flexibilidade e possui uma riqueza infinita em material de movimento. Fora disso pode ligar-se facilmente com outras disciplinas como por exemplo música e canto, Português e outras línguas, matemática, estudo do meio, geografia, etc.Nesta formação, o livro “Danças (En)Cantadas e outras não” será usado como ponto de partida:
– Serão ensinadas algumas danças como exemplos de métodos de ensino.
– Esses exemplos serão postos em prática através de exercícios em grupo.
– Também serão treinados métodos como adaptar danças a certos grupos-alvo.
– Os exercícios são refletidos em observação e discussão.
– A estrutura de uma aula de dança.
( http://teacherpop.org/2015/01/science-says-your-classroom-needs-more-dance-pa… )Formadora:
Mirjam Dekker, autora do livro “Danças (En)Cantadas e outras não”, licenciada (Rotterdamse Dansakademie, Holanda, 1987) em dança tradicional, contemporânea e Jazz por via ensino; professora, bailarina e coreógrafa.

Os objetivos desta formação:
– Promover o ensino da dança tradicional para crianças;
– Articular o ensino da dança com práticas de ensino regular;
– Oferecer ferramentas pedagógicas para que os participantes da formação possam desmistificar pré-conceitos relativamente à dança na sala de aula e realmente melhorar ou enriquecer as suas práticas pedagógicas.

Para quem se dirige esta formação: 
– Educadores de infância; Professores do ensino básico e secundário de todos os grupos de recrutamento; Monitores de dança em instituições; Animadores sociais; outros tipos de profissionais que trabalham com crianças e público em geral. (Não é necessário qualquer conhecimento prévio em dança)

Material necessário: 
– Roupa e calçado prático e confortável.
– Material para anotações.

Preço:
45€ por pessoa com o livro incluído.
20€ por pessoa, caso já tenham adquirido o livro.

Formulário de Inscrição
(pré-inscrição obrigatória até 12 de Outubro)

Esta formação está sujeita a um número mínimo de inscrições.

ARQUIVO

[ ± ] Oficina de Viola Amarantina com Eduardo Costa | Sábado e Domingo, 18 e 19 Junho | 11h00 – 18h00

Eduardo Costa  dinamizará um curso de viola amarantina, no Espaço Celeiros, no seguimento da sua visita a Évora para a exposição e concerto-conversa que acontecerão no espaço de exposições e pátio da INATEL, na Rua Serpa Pinto, sobre o renascimento deste instrumento de cordas tradicional português,Eduardo Costa, professor de educação visual e educação tecnológica, tem-se dedicado  à viola amarantina, um instrumento que esteve em vias de desaparecer, e cujo renascimento Eduardo Costa é em parte responsável. Criou a associação “Propagode, Associação Cultural e Musical” em 2011 e dos trabalhos desta coletividade tem promovido o ensino da viola amarantina a jovens e adultos, a nível individual, sendo dele também o projeto “Viola Amarantina – Apaixona-te de Novo”.A Viola Amarantina, também designada de viola de Amarante, é típica da região do Douro Litoral. Menos conhecida do que a viola minhota, diferencia-se por ter uma escala mais comprida, até à boca, e ostenta dois corações, que se julga estarem ligados a uma história de amor envolvendo um trovador medieval. Esta Viola aparece principalmente nas “Festadas”, onde o seu tocador acompanha as “Chulas”, características da região do Baixo Tâmega. A viola amarantina possui 5 ordens de cordas duplas: as duas ordens mais agudas estão afinadas em uníssono, as três ordens mais graves estão afinadas em oitava. Algumas fontes dão a seguintes afinações : Lá Mi Si Lá Ré, do agudo para o grave, e a “Moda Velha” Lá Fá# Si Sol Ré.O preço desta oficina é de 30€ pelos dois dias e poderão ser disponibilizadas violas mediante aviso prévio.

Inscrições prévias aqui.

 

[ ± ] Cancelado – Encontro Trad Intensivo. Às voltas entre o tradicional e o hoje …

Encontro Trad Intensivo. Às voltas entre o tradicional e o hoje …

Curso Movimento e Voz com Catarina Ascensão
13 e 14 Maio | Espaço Celeiros, Évora | 10h00 -18h30

Uma viagem sensorial para um fim de semana de aprofundamento e imersão no corpo, na música, na dança, na voz.
Catarina Ascensão é a dinamizadora deste encontro-viagem, acompanhado pela música de Pedro Prata. O mote é dado com um Baile-Folk com Parapente700, prosseguindo com programação diversa e intensiva que incluirá oficinas de expressão, movimento, dança, voz, massagem entre outras dinâmicas.

O curso será parcialmente acompanhado pela música de Pedro Prata.

Programa:
Sábado . 13 Maio
10h -11h45 – Círculo de Abertura/ Aquecimento / Noções de Postura
12h – 13h – O Corpo no Espaço / O Espaço do Corpo
14h – 16h30 – A Dança a Dois … A Dança em Colectivo
16h45 – 18h30 – Massagem Intuitiva / Toque Consciente
22h00 – 12h00 – Concerto Sound-Journey com Pedro Prata

Pedro Prata
Um ser de poucas palavras que nos transporta ao seu universo musical através das cordas de uma guitarra…
o caminho…o espaço… a viagem… a vibração que atravessa o silêncio… que ecoa dentro do corpo…

Domingo . 14 Maio
10h30 -11h30 – Aquecimento Corpo e Voz
11h45 – 15h – Conexão / Escuta / Musicalidade
(olhos vendados, incluindo o almoço)
15h15 – 17h – A Dança a Dois … A Dança em Colectivo
17h – 17h30 – Círculo de Encerramento

Para mais informações sobre conteúdo do curso:
catarinaascensao@ymail.com
http://catarinaascensao.weebly.com/

Inscrições obrigatórias (até 8 de maio)
Sócio PX 80€ | Geral 100€
Inclui refeições, acantonamento e concerto com Parapente700 dia 12 maio

[ ± ] Cancelado – Sábado, 22 Abril e Domingo 23 Abril | 11h00 -18h00 | Oficina Prática de Iniciação ao Som com Fernando Mendes

Esta oficina será realizada num contexto de iniciação à temática do som. Terá as componentes teórica e prática. Na componente teórica serão analisados temas como a propagação do som, período, frequência, comprimento de onda, ligações e conectores de áudio. Na prática vão ser realizados trabalhos de manuseamento de cabos de áudio e microfones, captação e introdução à operação de mesas de mistura de áudio. A oficina terá a duração de 129 horas iniciando com a componente teórica.
Fernando Mendes Bio:
Após experiências profissionais em áreas distintas frequentou o curso profissional de Técnicas de Produção de Áudio em Montemor-o-novo.
Foi na Sociedade Harmonia Eborense que se iniciou profissionalmente na área do som. Desde então trabalha como freelancer em empresas e associações realizando concertos, festivais de música, conferências, espetáculos de dança e teatro.
Paralelamente é também professor da disciplina de Física do Som no curso profissional de Instrumentista de Jazz oferecido pela Ofício das Artes.Datas oficina: 22-23 Abril 2017
Preço por pessoa: Sócio/aluno PX: 24€ | Geral 30€
Horário:
Sáb 22 – 11h às 18h
Dom 23 – 09h às 16h
Localização: Espaço Celeiros, Évora
(inscrições obrigatórias)
[ ± ] 11 Março | 11h00 – 18h00 | Oficina Intensiva de Danças Galegas com Sergio Cobos

As danças Galegas são lindíssimas e muito ricas na combinação de movimentos. Pretende-se mostrar e ensinar alguns dos infinitos passos das danças mais características da Galiza como são as muiñeiras ou as xotas. Ritmos, formações espaciais, criação de frases – puntos – a contextualização sócio-histórica, são alguns dos conteúdos que serão abordados no curso.
Sérgio Cobos é especializado em música e dança tradicional Galega através da formação na escola de folcklore “CANTIGAS E AGARIMOS”, em trabalho de campo e recolhas Etnocoreográficas e etnomusicológicas desde 1989. Foi director musical e intérprete de dança na companhia GS21 assim como intérprete do grupo VIOLIA (música tradicional galega) e fundador e intérprete de TREBÓN (Novas tendências da dança galega).Colaborador como bailador de diferentes grupos musicais como Berrogueto, Xosé Manuel Budiño e Marful entre outros. É ilustrador de diferentes trabalhos e actualmente investiga para a criação de uma nomenclatura e simbologia ad hoc ao baile tradicional galego chamado “cara ós Bailegramas”. É director música e acordeonista no projecto Aqui Há Baile. Bailarino e músico na peça “Fica no Singelo” da companhia Clara Andermatt.Data: 11 de Março, das 11h às 18h
Espaço Celeiros, Évora
(com pausa para almoço das 13h às 14h)

Preço: 20€ por pessoa //Sócios PX têm 20% de desconto: 16€

Inscrições obrigatórias até 10 de Março, em formulário online aqui.

Para mais informações:
Opção de pernoita em acantonamento para quem vier de fora, e refeições completas a 5€ por pessoa (pré-reservadas)
leonor.carpinteiro@pedexumbo.com
913742993

[ ± ]  1 Fevereiro 2017 | 15h00 – 18h00 | Oficina Intensiva de Danças Urbanas com Melissa Sousa


Uma oportunidade única para explorar o universo das Danças Urbanas com um nome  inspirador e promissor deste estilo de dança em Portugal – Melissa Sousa. Formada pela International School Peridance Capezio Center de Nova Iorque, bailarina, coreógrafa e formadora com mais de 10 anos de experiência, é também fundadora do grupo FunkadelicCrew, e vai estar em Évora, no Espaço Celeiros para uma oficina intensiva de Danças Urbanas, onde estilos como Hip-Hop e House, entre outros serão explorados e aprendidos.As três horas desta oficina intensiva serão repartidas em três fases com uma uma metodología base, contudo flexível conforme as apetências dos participantes:1ª Fase, Conhecimento – onde será feita a introdução teórica às Danças Urbanas (Hip Hop e House) que permitirá na prática uma melhor compreensaõ e interpretação da dança e os ritmos associados de cada estilo.2ª Fase, Bases e influências – onde se aprofundará as bases rítmicas do estilo, tal como a importancia do “groove” existente na dança. Exploram-se as diferentes sensações rítmicas e passos, conforme a mudança e evolução da música, e também influenciado por outros estilos de dança.

3ª Fase, Identidade – onde será explorada a musicalidade, através de exercícios orientados para a improvisação num ambiente descontraído, abrindo a porta à valorização da individualidade e à descoberta do próprio movimento.

Pretende-se criar, a oportunidade para aprofundar o significado e conhecer as técnicas, esclarecer a visão e fundamentos teóricos, abrindo espaço à interpretação e improvisação do movimento.

Esta oficina destina-se tanto para iniciados como para pessoas com experiência em dança a partir dos 14 anos.

Preço:10€ por pessoa.
Pré-inscrição obrigatória até 10 de fevereiro através formulário online
ou através do email: leonor.carpinteiro@pedexumbo.com t. 913 742 993.

Reserve já o seu lugar! Não deixe passar esta oportunidade única em Évora!

Inspire-se e veja vídeos da Melissa aqui, aqui e aqui!

BIO: Melissa Sousa
Oriunda da Venezuela, formada em Nova Iorque e actualmente residente em Portugal. Há mais de 10 anos que se dedica às Danças Urbanas (Hip Hop, House, Tap entre outras influências). Participou já em diversas competições de dança, nacionais e internacionais, tendo já ganho vários prémios. Dança e ensina dança com o objectivo de enriquecer na plataforma performativa e continuar a envolver-se e nutrir-se em projectos que reflitam a Dança como espelho da Vida.

– Fundadora e Diretora da organização FunkadelicCrew – ativista e colaboradora para a comunidade da dança e artes no global;
– Formada em dança no programa de estudos intensivos da International School Peridance Capezio Centro da cidade de Nova Iorque;
– Organizadora de vários eventos Nacionais e Internacionais, dos quais se destacam destaca primeira competição de top styles na Venezuela e do Festival das Ladies of Hip Hop de NY (Portugal);
– Professora de oficinas de dança em Staten Island (Nova Iorque), Portugal, Colômbia e Venezuela;
-Juri em Campeonatos de Coreografia e Freestyle battles tais como: Dance championship Hip Hop Sem Parar (Portugal) Esposende Street Dance Battle, Hip hop International, (Portugal)
-Directora Artística da Companhia: Funkadeliccrew
-Bailarina em “Tour” com os músicos Erin Leah Canning , Victor Drija, Kimany Marley
-Bailarina estágiaria no Mentorship Program com Dana Foglia, (Londres)
-Solista de Hip Hop para showcase privado na Alvin Alley Academy, (Nova Iorque)
-Bailarina do Laboratorio – Performativo com Sandrine Lescourant, (Portugal)
-Bailarina de Sapateado convidada para Festival “World Tap Day” (Portugal)
-Coreógrafa participante, “Laboratorio de Criação” Companhia Instável, (Portugal)
-Coreógrafa e Bailarina na criação En el Vacío, com estreia no Palcos instáveis, Teatro Campo Alegre

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Scroll to top